Justiça

Apenado que matou idoso a marteladas continuará preso e fez exame de insanidade mental

Enquanto o resultado não sai, ele permanecerá preso porque sua segregação é necessária, em virtude da violência demonstrada no assassinato.

 O apenado Romeu Viana de Albuquerque, 25 anos, teve sua prisão preventiva mantida pelo Juízo da 1ª. Vara do Júri de Porto Velho, e já foi submetido a exame de insanidade mental para saber se pode responder pelo crime como uma pessoa normal.

Enquanto o resultado não sai, ele permanecerá preso porque sua segregação é necessária, em virtude da violência demonstrada no assassinato da vítima Lucival Aires da Costa, de 62 anos, ocorrida em abril do ano passado, na rua Providência, bairro Cascalheira, zona leste.

De acordo com informações do irmão do suspeito, este chegou em casa vindo do trabalho e quando acendeu a luz foi surpreendido por Romeu com um soco no rosto. Eles entraram em luta corporal. O acusado se apossou de uma faca e tentou mata-lo, obrigando-o a fugir para a casa do vizinho.

Antes da chegada dos policiais, o suspeito se armou com uma marretinha e invadiu a casa do idoso, que fica ao lado. Romeu entrou na casa e acabou atacando e matando com várias marretadas, a vítima, que nada tinha a ver com a briga. Romeu ainda voltou para casa, momento em que notou a presença dos policiais e tentou fugir, sendo preso.

Os policiais entraram na casa e encontraram o corpo do idoso. O rosto da vítima ficou desfigurado com os golpes que levou.

Comentários Facebook
Fonte
OObservador

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo