Policial

Homem acusado de matar namorada estrangulada é encontrado morto no Urso Branco

Ele pode ter morrido da mesma forma que teria matado a namorada: enforcado

O corpo de Pedro Freitas Neto foi encontrado na tarde deste domingo numa cela do presídio Urso Branco; suspeita-se que ele se enforcou

A Polícia Militar confirmou que Pedro de Holanda Freitas Neto, o Venezuelano, de 32 anos, foi encontrado morto neste domingo (8) numa cela do presídio José Mário Alves, o Urso Branco, em Porto Velho.

Ele era acusado de espancar, estrangular e matar a professora de filosofia Fernanda Herlana Tenório de Lima, 36, vítima de feminicídio na noite de sexta-feira (6), no apartamento em que morava, na rua José de Alencar, bairro Baixa da União, na capital.

Segundo a polícia, após assassinar a professora, Pedro fugiu com o carro dela, levando também o celular e cartões de crédito da vítima, por isso, foi flagranteado por feminicídio, furto e embriaguez na direção.

Pedro foi capturado na BR-364 na noite de sexta mesmo, após bater o carro da professora (um HB 20) na traseira de um caminhão, nas proximidades do município de Candeias do Jamari, a 22 Km de Porto Velho.

Ele sofreu ferimentos leves e foi preso por uma equipe da Polícia Rodoviária Federal.

Pedro era acusado de espancar e estrangular a professora, de quem era namorado. Ela dava aulas na Escola Estadual Brasília, na capital.

Neste domingo, o corpo do acusado foi encontrado numa cela do Urso Branco. Ele pode ter morrido da mesma forma que teria matado a namorada: enforcado.

O corpo de Pedro foi levado para o Instituto Médico Legal.

 

Comentários Facebook
Fonte
Tudorondonia

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo