Educação

IFRO compõe Missão Oficial à Alemanha visitando instituições de ensino profissional e empresas

As atividades voltadas à inovação e transferência de tecnologia no modelo alemão devem contribuir nas discussões dos Centros de Inovação Tecnológica do IFRO.

A indústria 4.0 e o ensino profissional alemão fazem parte dos debates que o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia (IFRO) está acompanhando junto à missão oficial organizada pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica/Ministério da Educação (Setec/MEC). Na Alemanha, o objetivo é visitar instituições de ensino e empresas para conhecer mais a realidade daquele país no caso de inovação e educação para o mundo 4.0.

A comitiva oficial é formada por representantes da Setec/MEC, incluindo o Secretário Tomás Dias Sant’Anna, o Conselho de Escolas Profissionais Vinculadas a Universidades, Senai, escolas profissionais estaduais, organizações alemãs, como Steinbeis Sibe e GIZ e também seis Institutos Federais (IFCE, IFC, IFAL, IFMG, IFES e IFRO). Representando o IFRO, participa o Pró-Reitor de Pesquisa, Inovação e Pós-Graduação, Gilmar Alves Lima Júnior. Ele destaca que a participação do IFRO em uma missão seleta e com vagas limitadas foi uma articulação institucional junto à Setec, buscando manter o IFRO em um cenário nacional de discussão de pesquisa aplicada, transferência de tecnologia e a oferta do ensino mais próxima do mercado de trabalho.

“A participação do IFRO é única, pois é um grupo que reúne representação de todo o ensino profissional do Brasil. A missão também contribui o Programa de Internacionalização do IFRO, com contatos para parcerias para desenvolvimento de ações com instituições alemãs. As atividades voltadas à inovação e transferência de tecnologia no modelo alemão devem contribuir nas discussões dos Centros de Inovação Tecnológica do IFRO. Por fim, a partir da demanda da Rede Federal, devemos discutir em breve o ensino profissional e a preparação do aluno para o mercado de trabalho”, diz o Pró-Reitor. A missão terminou no dia 20 de maio, com a visita a uma smart farming e novas tecnologias para a agricultura.

Gilmar ressalta que no escopo da missão está a visita a instituições de ensino alemãs, desde escolas vocacionais, como a Gewerbliche Schule Backnang, até universidades, como Karlsruhe Institute for Technology (KIT) e a Universidade de Esslinger, além da Steinbeis Sibe, que oferta um modelo próximo ao mestrado profissional no Brasil. Na perspectiva de alinhamento entre o ensino dual alemão, e o mercado de trabalho, além do ecossistema de inovação e transferência de tecnologia, a missão visitará as grandes multinacionais alemãs, tais como a Festo, Bosch Rexroth Innovation Center e Bosch Rexroth Factory.

Comentários Facebook
Fonte
ASSESSORIA

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo