Política

Novo Diretor Geral da PF já trabalhou na Superintendência de Rondônia

Nomeação de Rolando ocorre após ministro do STF barrar a indicação de Alexandre Ramagem

O presidente Jair Bolsonaro nomeou nesta segunda-feira, 4 de abril, o delegado Rolando Alexandre de Souza como novo diretor-geral da Polícia Federal. A nomeação foi publicada em edição extra do “Diário Oficial da União”.

Rolando Alexandre de Souza é delegado da Polícia Federal e desde setembro de 2019 ocupava o cargo de secretário de Planejamento e Gestão da Abin (Agência Brasileira de Inteligência). Antes, entre 2018 e 2019, Souza foi superintendente da PF em Alagoas. Ele também foi chefe do Serviço de Repressão a Desvio de Recursos Públicos e ocupou cargos de chefia na Divisão de Combate a Crimes Financeiros e na superintendência da PF em Rondônia.

Nomeação de Rolando ocorre após ministro do STF barrar a indicação de Alexandre Ramagem, amigo dos filhos de Bolsonaro, para a chefia da PF. À Abin, Rolando chegou por indicação de Alexandre Ramagem.

Cerca de uma hora depois de a nomeação de Rolando ser publicada no “Diário Oficial”, a Secretaria de Comunicação da Presidência informou que Bolsonaro já havia assinado o termo de posse do novo diretor-geral da PF, o que ocorreu no gabinete do presidente, no terceiro andar do Planalto, sem cobertura da imprensa.

G1/Vilhena Notícias

Comentários Facebook

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo